18.1.17

Mente In Caos (Algum Lugar)

Em algum lugar longe do meu horizonte,
Longe da grama do meu terreno, que foi cortada.
Em algum lugar distante das estrelas e do sol poente,
Longe dos meus problemas e da minha madrugada.
Longe do meu celular, do snap e do meu primeiro amor.
Longe da minha vida e deste dia de calor.
Eu sei que parece tão longe.
Como um paraíso em que não falta pão,
Não falta cobertor e nem mesmo alento,
Em que nada pode valer mais do que existe dentro,
E onde não se faça a rotina violenta da bala de ferro,
Em algum horizonte distante e tão belo,
Não é feio chorar quando se está deprimido.
As coisas parecem não fazer mais sentido?
Os pássaros voam em bando para algum lugar.
Lua cheia invade o céu,
E descubro que não era uma estrela e sim um planeta,
Está escrito na galáxia e neste tiro de escopeta,
Você é melhor e pode mais do que essa guerra.
Ser humano é desgraça por sobre a Terra!
O som da cigarra é melodia agressiva,
Bate nos vidros dos automóveis de uma forma depressiva,
E eu estirado na grama agradecendo e implorando,
Pelas nuvens do céu que parecem que estão girando,
Indo descarga abaixo sem um controle,
Eu sei que parece tão longe, mas isso é perto,
É perto da minha boca e do meu dente quebrado,
Perto do calor do meu corpo e do meu pecado,
E longe dos azulejos marrons do meu banheiro.
Tenho grama até entre os meus cabelos.
Algumas coisas não necessitam de controle.
Mente In Caos.
Toda esta matéria escura preenche o espaço,
Entre pontos e mais pontos que cintilam na cidade,
São luzes e são corpos que deturpam espaço,
E são coisas aleatórias que me vieram de relance,
O que tem nesta imensidão vazia de espaço?
Mente In Caos.
Desconecte a rede social. Eu não quero ser imaginado.
Eu quero ser lido e ser publicado.
Eu quero ser realidade neste mundo vazio de emoção.
Mente In Caos afetou o meu coração,
E eu quero chorar, eu quero.
Eu quero gritar, eu quero.
Eu quero viver, ah como eu quero!
O que me importa se você quer ser virtual?
Eu quero amar, quero tocar, quero beijar, de um jeito normal.
Quero ver o seu rosto sem o filtro de bichinho,
Sentir a sua mão fazendo-me carinho,
E não receber mensagens dizendo “bom dia”.
Em algum lugar...
Não se explica o que se tem na cabeça.
Eu não quero que você me esqueça.
Quero você em algum lugar distante,
Longe dos meus problemas e da minha madrugada.

By: Vinicius Osterer
Feito em 15 de dezembro de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário